One response to “AQUI NÃO EXISTE NATAL (Carta de Moa Henry-Anarquista Vivendo na Clandestinidade)”

  1. Força, guerreira! “O povo unido é o povo forte”.

Leave a Reply